O cardápio seguido pelo atleta que busca impulsionar o seu desempenho em provas que exigem alta resistência tem que ser pensado com cuidado e seguido com dedicação.

Segundo a nutricionista da Confederação Brasileira de Triatlo. Priscila Machado, a ingestão de nutrientes ajuda, e muito, na boa performance esportiva: “Eles são matéria prima para síntese de hormônios, reparo e regeneração muscular e controle das defesas imunes”.

Priscila ainda separou algumas dicas para quem quer aliar alimentação a desempenho:

1. Adeque seu cardápio em fibras.

2. Aposte nos alimentos coloridos provenientes do grupo das hortaliças.

3. Evite açúcar branco.

4. Consuma carne vermelha moderadamente.

5. Diversifique o consumo de cerais (milho, arroz, quinoa, tabule).

6. Diversifique o consumo de grãos (grão de bico, feijões, lentilha).

7. Ingira frutas variadas.

 

O que deve ser evitado antes do treino:

8. Gorduras e proteínas de difícil digestão.

O que comer antes do treino:

9. Carboidratos.

10. Proteínas, como o Whey Protein hidrolisado.

O que não fazer antes do treino:

11. Não comer. Não é aconselhado treinar em jejum.

O que ingerir durante a prova:

12. Carboidratos na forma de gel.

13. Soluções de glicose com frutose e eletrólitos. O que consumir no pós-treino:

14. Carboidratos de alto índice glicêmico.

15. Repor 150% do peso perdido sob a forma de líquidos.

Importante saber que o cardápio precisa ser montado de acordo com cada indivíduo. “A dieta precisa contemplar o que você é. Temos nossas digitais, somos únicos e isso está no nosso DNA”, explica a nutricionista. Para concluir, Priscila Machado alerta que o uso de suplementos deve ser feito sob supervisão médica: “A prescrição de suplementos e estratégias nutricionais existe uma serie de critérios clínicos associados. Isso requer estudo e conhecimento. Deve ser feita por um profissional especializado em esporte”.

 

 

Nome: Priscila Machado

Profissão/Cargo: Nutricionista da Confederação Brasileira de Triathlon

Resumo: Mestre em bioquímica nutricional pela UFRJ. É triatleta amadora e biotecnóloga formada pela ETFQ-RJ, além de ser docente da pós-graduação de Medicina Ortomolecular (Fapes-Facis-Ibhe).

http://www.nutricaoedesenvolvimento.com.br/